Soluções para os Riscos Químico, Toxicológico e Ambiental

Catálogo de Produtos | Port. | Esp. |

Portuguese English Spanish

Tragédias Anunciadas, até quando Brasil?

Infelizmente o ano de 2019 começou de forma trágica para o povo brasileiro, a triste sucessão de “acidentes” ocorridos em um curto período de tempo, deixou a população consternada, e perplexa com as coincidências entre situações similares em um passado recente.

No último mês de dezembro a Cúpula do Clima em Paris, o evento que irá reunir mais de 100 países diferentes - e os mais importantes chefes de estado - tem como objetivo voltar o debate para o acordo de Paris, documento adotado na COP21 com o objetivo central de fortalecer a resposta global à ameaça da mudança do clima do planeta. O acordo, que foi aprovado por 195 países, tem como premissa a redução da emissão dos gases de efeito estufa, além de gerir e fornecer manutenção para o desenvolvimento sustentável.  

O Enfoque Estratégico para o Gerenciamento Internacional (SAICM), é um plano global de ação cuja meta global é alcançar o gerenciamento adequado de substâncias químicas durante seu ciclo de vida, de modo que por volta de 2020 as substâncias químicas sejam usadas e produzidas de uma maneira que leve à minimização de efeitos adversos significativos sobre a saúde humana e o meio ambiente.

Ciclo de vida dos produtos quimicos meta 2020 pictogramas 2020

Hidrato de Metano

Conhecido como Gelo combustível (mistura gelada de agua e gás) ou também como gelo de metano ou “Gelo que arde” seria uma promissora fonte de energia que extraída do fundo mar, poderia substituir o petróleo e o gás natural. São encontrados em sedimentos do fundo do mar e ou abaixo do permafrost, a camada de solo congelada dos polos.

Resíduos tratam-se dos “restos” que produzimos através de nossas atividades rotineiras, mas comumente conhecido como nosso lixo. Os resíduos podem ser divididos em dois grandes grupos:

  • Resíduos orgânicos e recicláveis: aqueles que podem ser reutilizados;
  • Rejeitos: resíduos que não podem ser reaproveitados de maneira alguma.

O MMA (Ministério do Meio Ambiente) não demorou a perceber a dificuldade que os municípios brasileiros possuíam em separar e gerir seus resíduos sólidos. Uma pesquisa realizada em 2008 revelou que “99,96% dos municípios brasileiros têm serviços de manejo de Resíduos Sólidos, mas 50,75% deles dispõem seus resíduos em vazadouros; 22,54% em aterros controlados; 27,68% em aterros sanitários [...] 3,79% dos municípios têm unidade de compostagem de resíduos orgânicos; 11,56% têm unidade de triagem de resíduos recicláveis; e 0,61% têm unidade de tratamento por incineração” (Ministério do Meio Ambiente, A problemática dos Resíduos Sólidos, [s.d.]).

Pesquisar

 

ghs